Círios Pascais comemorativos dos 10 anos da Paróquia Nossa Senhora da Conceição confeccionados pelos postulantes.

Os postulantes da Casa de Postulantado São José em Itaguaçu da Bahia confeccionaram junto com seu formador os círios pascais comemorativos dos 10 anos de criação da Paróquia Nossa Senhora da Conceição neste mesmo município.

Os círios foram entregues na Solene Celebração na Missa da Vigília Pascal para 12 comunidades de nossa paróquia. Esse é apenas um dos trabalhos produzidos pelos nossos postulantes que buscam conciliar a vida comunitária, formativa, de oração com a vida de trabalho.

Aos interessados por algum desses trabalhos artesanais deixe seu comentário ou envie-nos uma mensagem.

1º Ano de Falecimento de Frei Paulino do Coração de Jesus – Fundador dos Franciscanos do Getsêmani

Pe. Frei Paulino do Coração de Jesus (Fundador) à esquerda

No dia 26 de março se recordou o primeiro ano da Páscoa de nosso Pai Fundador Frei Paulino do Coração de Jesus em religião e Manoel Gregório Alves Neto, nome de batismo. Esse dia foi lembrado com momento de oração no cemitério municipal da cidade de Itaguaçu, no qual ele está sepultado e na parte da noite por Santa Missa presidida pelo Padre José Ricardo, vigário da paróquia São Francisco das Chagas em Barra.

Frei Paulino que já residia em Itaguaçu por 4 anos, era administrador paroquial da Paróquia Nossa Senhora da Conceição nesta cidade, e já estava na diocese de Barra a nove anos, por onde passou cinco anos na cidade de Gentio do Ouro na Paróquia de Nossa Senhora do Rosário.

Desde as Santas Missões Populares de 2017 acontecida na cidade de Itaguaçu da Bahia que o mesmo já não se encontrava bem. Sua saúde fragilizada e o mesmo começou a ter em seus membros algumas feridas que, somente no ano de 2018 descobriu que era um tipo de câncer de pele. Devido sua frágil situação de saúde, foi internado no dia 20 de março de 2018, com grave infecção na região dos membros inferiores que foi se espalhando por todo o corpo. O mesmo não resistindo veio a falecer as 15hs do dia 26 de março do mesmo ano, no hospital Geral de Pedreira, na cidade de São Paulo.

Teve seu corpo transladado com a ajuda da Diocese de Barra, na pessoa de seu bispo Diocesano, Dom Frei Luiz Flávio Cappio e foi velado diante de todo o seu povo fiel e dos padres, religiosos, lideranças de nossa diocese, parentes e amigos e teve seu corpo enterrado no dia 28 de março no cemitério desta cidade. O mesmo manifestava o desejo de morrer e ser enterrado nesta cidade onde ele se doou até o seu limite.

Frei Paulino foi um exemplo de superação, doação e entrega, amando ao povo que a ele foi confiado. Seu lema de ordenação sacerdotal era “Tive compaixão deles pois eram como ovelhas sem pastor”. Até o dia antes de sua viagem, já sem forças se lançou em missão indo visitar umas das comunidades rurais distantes de nossa sede em pleno dia de seu aniversário e véspera de fazer sua última viagem a são Paulo. Quando questionado por questão de sua saúde o mesmo disse: ” Eu sei o que estou fazendo… Só Deus sabe quando aquele pobre povo terá uma missa novamente”. De fato ele foi um pastor que, mesmo com suas limitações soube cuidar do seu rebanho e era querido por ele.

Que Deus na sua infinita bondade tenha sempre frei Paulino em um bom lugar e conceda a ele as alegrias do Reino Eterno. E a nós que ficamos saudosos que nos fique seu exemplo de perseverança e fé juntamente ao seu legado espiritual.